Preaload Image

Avaliação Pedagógica no Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio

A Avaliação Pedagógica no Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio traduz e implementa os princípios e as medidas constantes dos Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho e Decreto-Lei n.º 54/2018, de 6 de julho. Obedece, ainda, ao previsto nas Portarias 223-A, de 3 de agosto, 226-A, de 7 de agosto e 235-A/2018, de 23 agosto e ainda na Lei n.º 116/2019, de 13 de setembro.

Articulando o Projeto Educativo (PE) do Agrupamento e o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO), a Equipa MAIA (Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica) do AESAS idealizou um Projeto de Intervenção assente na importância da avaliação formativa e na estruturação e uniformização dos critérios de classificação do agrupamento, de forma a permitir uma melhor compreensão e comunicação verticais, bem como facilitar a compreensão por terceiros, em particular pelos alunos e famílias, dos critérios de cada ciclo, disciplina ou módulo.

Preconiza-se o trabalho colaborativo e cooperativo, assim como a adequação das estratégias de ensino e aprendizagem a cada contexto específico, como fatores essenciais para o sucesso do ato educativo. Pretende-se criar as condições que permitam “garantir o sucesso educativo dos alunos, nas diversas dimensões que este pode e deve assumir”, tal como se encontra definido no Projeto Educativo do Agrupamento.

Critérios Transversais do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio (aprovados em Conselho Pedagógico de 26 de julho de 2021).

Ano Letivo de 2021-2022

 

Critérios de Avaliação, assim como as Planificações Anuais de cada ciclo de escolaridade, por disciplina, após aprovação em Conselho Pedagógico (CP).

Na relação ensino aprendizagem vivem-se momentos diferentes, sobretudo, no que diz respeito à avaliação. Por isso mesmo, o professor deve aplicar diferentes tipos de avaliação, dependendo do fim a atingir e do momento da sua aplicação.

Tal como preconiza Domingos Fernandes, devemos afastarmo-nos de uma avaliação para classificar e aproximarmo-nos de uma avaliação para aprender. No processo educativo temos de incluir a avaliação, criando uma tríade ensino-avaliação-aprendizagem, que não seja orientada para excluir/selecionar alunos, mas sim para ajudar todos os alunos a aprender. O foco não deve ser evidenciar as desigualdades, mas sim promover a inclusão.

Numa Avaliação Pedagógica de qualidade, temos de diversificar estratégias, instrumentos e tarefas, bem como promover, permanentemente, o envolvimento ativo dos alunos.

A avaliação formativa e a avaliação sumativa são fundamentais para o sucesso de uma avaliação pedagógica de qualidade. A avaliação formativa é crucial na melhoria das aprendizagens dos alunos, devendo ser sempre realizada quando os professores estão a ensinar e os alunos a aprender.

O papel da avaliação sumativa será estabelecer pontos de situação e balanços acerca do estágio de sucesso da aprendizagem dos alunos, em intervalos de tempo pré-definidos.

Modalidades da avaliação pedagógica

 

A avaliação formativa (para as aprendizagens)

A avaliação formativa apresenta como principal propósito fomentar nos alunos uma melhor aprendizagem. Esta deve assentar num processo rigoroso capaz de obter o máximo de informação, a cada momento. Só assim será possível dar feedback e auxiliar os alunos a ultrapassar as dificuldades.

Recorrendo à avaliação formativa, os professores conseguem obter informação sobre o que e se os alunos estão, efetivamente, a aprender. A sua utilização permite aos alunos saber o que devem aprender, onde se situam em relação às aprendizagens e o que têm de fazer para as alcançar. Neste sentido é essencial haver comunicação entre o professor e o aluno, distribuindo-lhe um feedback de qualidade.

A avaliação formativa não deve ser usada no sentido de classificar os alunos, mas sim, para proporcionar feedback e ajudá-los a aprender. O feedback deve ser compreensível para os alunos, fazendo-os compreender onde estão e o que precisam de fazer a seguir e deverá ser atempado, conferindo tempo ao aluno para se reajustar e melhorar a sua aprendizagem. No plano motivacional, aumenta o envolvimento dos alunos, por desenvolver nos mesmo o sentimento de controlo sobre a sua aprendizagem.

 

Potencialidades do feedback

Para que o feedback contribua, efetivamente, para a melhoria das aprendizagens, é necessário se cumpra em três subcomponentes distintas, tal como referenciadas seguidamente:

] Componentes de Feedback

 

PROTOCOLOS E PARCERIAS